Madeiras SGT: Imbuia

Origem

Imbuia (do Tupi) – Ocotea porosa (Nees et Martius ex Nees) Liberato Barroso – é uma frondosa árvore da família da Lauraceae (louros), que ocorre tipicamente em florestas ombrófilas mistas[Floresta com Araucária] da região dos Campos Gerais do Paraná.

A madeira da imbuia, outrora abundante, tem alto valor comercial para a industria madeireira por sua afabilidade ao entalhe e longa durabilidade, afora excelente aparência: de cor parda em geral, possui veios que vão do amarelo ao marrom com riscas pretas.

Características

Estável, de média densidade (0,65g/cm3), possui poros bastante fechados (fácil de trabalhar), visualmente parecida com Jacarandás e a Nogueira americana – do amarelado ao marrom escuro. Rica em agudos e com graves profundas, é muito indicada para violões (fundos, laterais, escala e cavalete). Também indicada a braços e escalas de baixos e guitarras.

Curiosidades

O ser vivo mais velho da cidade de Curitiba é uma imbuia e sua idade é de, aproximadamente, mil anos. Este exemplar está localizado dentro da mata do Bosque do Capão da Imbuia, um dos espaços públicos da capital paranaense.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *